Note in English: scroll down up to the bottom of the page.

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Só você, violão, compreende porque...




Árida Saudade

Gm7 A7
Quando você não estava aqui
Ebº B7/D# E7/(9-)
A tristeza fez o meu mundo secar
Am7 A#º
Lágrimas faltaram, lastimas sobraram
F#m7/5- B7
Onde era oceano, ficou o deserto

Gm7 A7
Quero você, quero aqui
Ebº B7/D# E7/(9-)
Árida saudade, não quero mais
Am7 A#º
São as leis do amor, se água molha a flor
F#m7/5- B7 Gm7 D7
O mundo é o errado, nós somos o certo

G7+ G#º Am7 D7/9
Você voltou e a sede acabou
D7 D7/9- G7+ D7
Fez inundar minha vida com a sua verdade
G7+ G#º Am7 D7/9
Você chegou e a seca terminou
D7 D7/9- G7+ D7
Fez transbordar de luz e de felicidade

Em F#7
Mata a minha sede, rega meu jardim
F#m7/5- B7 G7(5+)
Amor, por favor não se esqueça de mim
F#m7/5- B7 G7(5+)
Amor, por favor não se esqueça de mim
F#m7/5- B7 Gm7
Amor, por favor não se esqueça de mim

Dessa vez quero falar de outra cara que transita entre estilos com desenvoltura e não deve nada pra ninguém. Estou falando de Tonho Crocco, da banda Ultramen ("aquela díííííííívida", com o Rappa, lembram?). Aqui, no entanto, ele aparece numa manifestação sambística de primeira qualidade, com Árida Saudade. Pensei que eu teria a chance de falar como o clipe dessa música foi inspirado no antigo programa Ensaio da TVE, porque eu percebi isso quando o vi, mas esse trem já tinha partido. Está tudo na descrição do vídeo no Youtube postado pelo próprio compositor (eu acho), e que eu transcrevo abaixo:

O vídeo é uma escancarada e assumida homenagem ao programa ENSAIO criado pelo jornalista Fernando Faro em 1970. Grandes nomes da MPB como Cartola, Pixinguinha e Jacob do Bandolim mostravam sua arte em preto e branco, ao vivo e sem o áudio do entrevistador.

Sobrou pra mim somente a oportunidade de dizer que Crocco coloca seus óculos escuros no começo do vídeo, e isso, seja intencional ou não, faz uma certa referência, na minha hipótese, ao Cartola ali citado, que sempre usava óculos escuros. Inclusive é possível achar vídeos do Cartola com seus famosos óculos escuros no Youtube, vídeos do próprio programa Ensaio ao qual este faz referência. A referência aos óculos escuros de cartola é um pouco recorrente na MPB, tem inclusive uma canção com esse nome, Óculos Escuros de Cartola, de Max de Castro. Enfim. Enjoy the video and the samba of the balacobaco!

Sobre a cifra – está no tom correto e bem harmonizada, mas alguns acordes podem estar diferentes do arranjo tocado no vídeo. Considerem a minha cifra uma simplificação da música para violão e voz. Sugestões serão bem vindas.

Até a próxima!

Luis Felipe

P.S. O título da postagem é verso de uma canção de Cartola, Cordas de Aço, uma entre tantas pedras preciosas do baú do tesouro que é a música brasileira, cuja continuação é "só você violão compreende porque perdi toda a alegria".

3 comentários:

Elione disse...

Oi Felipe! Árido... o compositor encontrou um adjetivo perfeito ao se referir a saudade. Mas há quem escreva que a saudade, mesmo árida, é melhor que o amor, como Martha Medeiros quando diz que a "saudade fará mais por nós dois que nosso amor e sua desajeitada e irrefletida permanência".Ás vezes, só o violão compreende... Beijos.

Luis Felipe R. Freitas disse...

Elione!
Acho que teu comentário está melhor que o meu texto. Sucinto mas profundo.
Beijo.

Elione disse...

ô Felipe, depois dessa, me tornei a mulher mais achada do planeta! Beijos.